terça-feira, 22 de março de 2011

Voou.

o telemóvel, voou.
o relógio que o João me deu e era o meu favorito, voou.
muitos livros, voaram.

E no fim, tomei uns calmantes e chorei desejando adormecer e nunca mais acordar.

3 comentários:

  1. Digamos que eu estava (muito) nervosa e me escaparam das mãos contra uma parede. =S

    ResponderEliminar
  2. Parece que ontem e hoje têm sido dias críticos pós nossos lados! Revejo-me nas tuas palavras :s

    ResponderEliminar